Com a chegada do frio, descubra onde tomar lámens na capital paulista | Imagem: Divulgação
Lamen, um prato da culinária japonesa e chinesa para ser degustado no frio

Lamen, um prato da culinária japonesa e chinesa para ser degustado no frio

Com o frio que se instalou em São Paulo e em outras cidades brasileiras esta semana, os pratos quentes ganharam espaço nos cardápios das famílias, dos trabalhadores e dos casais. E como a capital paulista tem forte tradição oriental, com as cozinhas japonesa, chinesa e agora também coreana, a dica é aproveitar os restaurantes e izakayas (bares populares japoneses) para provar e se refastelar nessas delicias da gastronomia asiática. Embora tenha sido incorporado à culinária japonesa há um bom tempo, é bom que se diga, o lamen é um prato de origem chinesa.

Primeiramente, em 1872, quando se iniciou a Era Meiji, ocorreu a abertura dos portos japoneses e, consequentemente, o comércio exterior ganhou força. Essa mudança de cenário proporcionou a instauração do primeiro bairro chinês no Japão, o Chuukagai, na cidade do porto Yokohama, no mesmo ano de 1872. Foi nesse bairro que nasceram os primeiros restaurantes chineses em território japonês.

Mas, avançando na história, o lamem ficou mesmo popular apenas no século 20, após a Segunda Guerra, no Japão. A razão disso é que, originalmente, o lamen é um prato econômico, já que o dashi (caldo, que é a alma de todo lamen) é composto, basicamente, de água, vegetais e ossos de animais, de toppings, como barriga de porco, alga, ovo, entre outros, e porque, à época, a produção de arroz naquele país fora afetada pelo conflito mundial.

Falando no dashi, é sempre bom destacar, para quem não está habituado que, por ser ele a alma do lamen (onde se encontra a potência do sabor), os nomes a seguir indicam a base da qual o prato é feito: shio (sal), shoyu (o conhecido molho de soja), tonkotsu (carne de porco) e misso ou miso (soja fermentada).

Aproveitando a deixa, IPO News relacionou abaixo uma série de restaurantes em São Paulo que oferecem pratos com o lamen. Para tal, bebeu na fonte da página da CNN Viagem & Gastronomia, que sempre traz informações quentes sobre o setor. No caso específico deste tema, uma matéria recente redigida pelo advogado e entusiasta de comidas & bebidas, Fred Sabbag. Daí, complementou com sugestões da própria redação. Veja a seguir:

O pequeno Tonkotsu Barikote Ramen Maru, com apenas oito lugares em seu balcão, é uma excelente pedida na Rua José Maria Lisboa, 118, Jardim Paulista, São Paulo-SP. Aberto de terça-feira a domingo, das 12h às 15 horas, e das 18h às 22 horas. Não aceita reservas.



Tonkotsu tem um balcão com apenas 8 lugares e está entre os endereços mais disputados / Reprodução Instagram

Desde sua abertura, o Jojo Ramen é uma das casas mais disputadas pelos amantes de lamen na capital. Fica na Rua Dr. Rafael de Barros, 262, Paraíso, São Paulo-SP. Aberto de segunda-feira a sábado, das 11h30 às 14h30, e das 18h às 22 horas. Não aceita reserva.


Jojo Ramen sempre tem espera, mas a qualidade compensa o tempo gasto da fila / Reprodução Instagram

O Misoya Ramen é especializado em misso ramen (o dashi tem como base a pasta de soja fermentada) de diversas regiões do Japão. É a primeira casa na América Latina de um grupo japonês que possui mais de 100 lojas no Japão e outras mais ao redor do mundo. Fica na Rua Antônio Carlos, 324, Consolação, São Paulo-SP. Aberto todos os dias, das 11h às 23 horas.

O Shindo Lamen é comandado pelo chef japonês Shindo Michihiko. No Instragam, ele divulga os dois lamens da semana (que mudam a toda hora e há sempre um vegano) e os dias e horários em que a casa - que fica no fundo de uma galeria - funciona. Aceita somente pagamento em dinheiro. Rua Barão de Iguape, 158, Liberdade, São Paulo-SP. Aberto em horários divulgados diariamente no perfil do Instagram.


Shindo Lamen divulga menu e o horário de funcionamento do dia no perfil do Instagram / Reprodução Instagram

O Hirá Ramen Izakaya é bar do tipo izakaya, com muitos acertos no cardápio. Está localizado na Rua Fradique Coutinho, 1.240, Pinheiros, São Paulo-SP. Aberto todos os dias, das 12h às 15 horas, e das 19h às 23 horas.


Hidden By 2nd Floor tem lamens e outros pratos quentes japoneses / Divulgação

O Hidden By 1nd Floor serve ótimos lamens, além de outros pratos quentes da culinária japonesa (como buns, gyoza, karaage etc.). Fica na Al. dos Nhambiquaras, 921, Moema, São Paulo-SP. Aberto de segunda-feira a quarta-feira, das 18h às 21h45; de quinta-feira e sexta-feira, das 12h às 14h40; e das 18h às 21h45; e aos sábados, das 18h às 21h45.

O Tan Tan Noodle Bar é tido como uma ótima opção que casa o lamen com um cardápio completo de bebidas. Rua Fradique Coutinho, 153, Pinheiros, São Paulo-SP. Aberto de terça a domingo, das 19h às 23h30. Não abre no último domingo do mês. Reservas podem ser feitas via site.


Tan Tan Noodle Bar oferece menu com inúmeras boas opções, além de ter um bar premiado  / Reprodução Instagram

O Tamashii Ramen serve um shoyu ramen muito procurado pelos frequentadores, e tem um serviço igualmente elogiado. Fica na Rua Mourato Coelho, 53, Pinheiros, São Paulo-SP. Aberto de terça-feira a sábado, das 12h às 14h30, e das 18h às 22 horas.


No Tamashii Ramen, além dos deliciosos caldos, peça o gyoza / Reprodução Instagram

O Ton Hoi é um dos restaurantes chineses mais conceituados de São Paulo, e serve pratos elaborados com lamen feitos pelo chef Tommy Wong. Fica na Avenida Professor Francisco Morato, 1.484, no Butantã. Abre durante a semana de quarta a domingo, das 11h às 15 horas; e depois das 18h às 21h (está retomando o presencial agora). Reservas pelo telefone 3721-3268.

Também na zona sul da capital, o Yoshi Yzakaya é um movimentado bar e restaurante localizado entre a Vila Sônia e o Morumbi. Tem um cardápio "de boteco", e recentemente estendeu as opções do menu, onde se incluem os lamens. Fica na Rua Dr. Sílvio Dante Bertacchi, 291.

Ir para IPO News