Ano teve muitos IPOs, mas resultados desagradaram investidores

Ano teve muitos IPOs, mas resultados desagradaram investidores

Se a bolsa de valores fechou 2021 na lanterna dos investimentos, com queda de 11,93%, as ofertas públicas iniciais - os IPOs -, contribuíram para chegar a esse número negativo, para desencanto de muitas empresas entrantes e sobretudo dos investidores. O ranking IPO News elencou 41 ofertas no ano, sem contar aquelas feitas de forma secundária, para clientes restritos. Ou seja, fora do alcance da absoluta maioria dos interessados em renda variável.




O destaque do período foi o lançamento dos papéis da Raízen (RAIZ4), no início de agosto, que movimentou R$ 6,9 bilhões na B3. O segundo maior IPO foi o da CSN Mineração (CMIN3), que alcançou R$ 5,2 bilhões em fevereiro. E o terceiro lugar veio logo a seguir, com os R$ 5 bilhões movimentados pela oferta da Caixa Seguridade (CXSE3), no valor de R$ 5 bilhões.

Apesar desses valores vultosos, não foram essas três companhias as recordistas em desempenho. Líder no primeiro ranking divulgado por IPO News, no início de novembro, o Assaí Atacadista (ASAI3), manteve-se distanciado na ponta, com ganhos de 340% no ano, tendo superado os 400% em novembro - mesmo patamar de lucro verificado no dia do lançamento (1º de março) das ações na B3.



Outros lançamentos muito lucrativos foram do segundo melhor colocado, a Vamos Locação (VAMO3), com 85% de ganhos; o terceiro melhor, a Vittia (VITT3), com 70% de lucros; o quarto, a Boa Safra (SOJA3), com 60%; e o quinto colocado, a Armac (ARML3), com 57% de resultado positivo.

Para efeito comparativo, os dois melhores resultados do Ibovespa no ano ficaram com os papéis da Embraer (EMBR3), com 180% de ganhos; e da Braskem (BRKM5), com 176% de lucratividade.

As maiores perdas do mesmo índice da B3 ficaram com empresas do setor do varejo, caso do Magazine Luíza (MGLU3), com baixa de 71%; Via (VIIA3), com 67%; Pão de Açucar (PCAR3), com 62%; e Americanas (AMER3), com 58% de prejuízo.

Números ruins, de fato, mas que não se comparam aos estragos verificados em alguns IPOs realizados em 2021. A Dotz (DOTZ3), que mostrava resultado negativo de 156% na primeira amostragem, em novembro, ampliou em muito essa performance ruim ao fechar o ano com queda recorde de 400%. A Mobly (MBLY3), que já vinha em baixa de 220% na primeira versão do ranking, teve suas perdas estendidas para 325% no final do exercício. O terceiro maior mico do ano foi a Westwing (WEST3), que já operava no vermelho em 240% em novembro e agora fechou em 270%.

As duas empresas (Mobly e Westwing) são voltadas ao e-commerce de móveis, mas a Westwing, no caso, não ficou sozinha no mal desempenho. Oceanpact (OPCT3) e Get Ninjas (NINJ3) também fecharam o placar com 270% de perdas. O único caso registrado de empresa que reverteu a queda e conseguiu pequeno ganho, entre o levantamento inicial em novembro e o de agora, foi a Infracommerce (IFCM3), que saiu de uma queda de 25% para um saldo positivo de 2,5%.

A seguir, os dados do segundo levantamento feito por IPO News (até 30/12/21):

IPOs de 2021 (os que ganharam e os que perderam)



Empresa Preço inicial no IPO  Cotação 30/12 Desvalorização
Dotz 13 2,68 400%
Mobly 21 4,88 325%
Westwing 13 3,5 270%
GetNinjas 20 5,42 270%
Clear Sale 25 9 180%
Brisanet 13,92 4,97 175%
Mosaico 19,8 8,57 130%
Espaço Laser 17,76 8,32 110%
Cruzeiro do Sul 13,78 7,7 80%
Oncoclínicas 19,75 11,25 75%
Focus Energia 17,96 10,61 70%
TradersClub 9,49 5,52 65%
Eletromidia 15 10 50%
BenobiTech 22 15,23 45%
Smartfit 23,03 16 45%
Multilaser 12,05 8,35 45%
Kora Saúde 7,2 5,19 40%
Unifique 8,6 6,6 30%
Agro Galaxy 13,75 10,67 30%
Desktop 23,5 18,34 30%
Livetech 23,2 17,1 30%
Mater Dei 17,44 13,5 28%
CSN Mineração 8,42 6,74 25%
3Tentos 12,15 9,73 24%
Raízen 7,46 6,45 15%
Caixa Seg. 9,41 8,36 12%
Blau Farm. 39,9 36,4 10%
Allied 17,39 17 0,25%


Empresa Preço inicial no IPO Cotação atual Valorização
Assai (*) 2,95 12,96 340%
Vamos (**) 6,5 11,98 85%
Vittia 8,53 14,42 70%
Boa Safra 9,9 15,86 60%
Armac 16,63 26,19 57%
Grupo GPS 11,77 15,87 35%
Intelbras 21,13 27,97 33%
Jalles Machado 8,05 10,44 30%
PetroRec.  14,75 18,7 27%
Orizon 22 26,9 22%
CBA 11,2 13,67 22%
Infracom 17,1 17,5 2,50%


(*) Preço da ação já descontado, após desdobramento 5x
(**) Preço da ação já descontado, após desdobramento 4x 

Ir para IPO News