Focus eleva projeção do IPCA de 2022 para 8,89%; e do PIB, para 1,20%

Focus eleva projeção do IPCA de 2022 para 8,89%; e do PIB, para 1,20%

O Relatório Focus divulgado nesta segunda-feira, dia 6, pelo Banco Central (BC),fez uma atualização parcial das medianas das expectativas dos economistas do mercado para o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), taxa básica de juros (Selic), Produto Interno Bruto (PIB) e câmbio em 2022 e 2023. O documento semanal ficou um período sem ser divulgado (desde 2 de maio), devido à greve dos servidores federais.

As projeções para a inflação ficaram em 8,89% para o fim de 2022 (era de 7,89% na última medição) e 4,39% no de 2023 (era de 4,10%). Mas analistas que atualizaram suas previsões nos últimos cinco dias já apontam 4,5%, segundo informação do jornal Valor. Os percentuais estão bem acima da meta, de 3,25%.

Para o crescimento da economia, a previsão ficou em 1,20% em 2022 (era de 0,70%) e 0,76% em 2023 (era de 1,00%). Já o dólar teve sua expectativa estimada em R$ 5,05 no fim de ambos os anos, vindo de R$ 5,00 e R$ 5,04, respectivamente.

A taxa de juros (Selic) ficou em 13,25% para o término de 2022, mesma média anotada um mês atrás; e 9,75% para o ano de 2023, vindo de 9,25%. A meta de inflação prevista pelo BC é de 3,50% em 2022; 3,25% em 2023; e 3,00% em 2024, sempre com viés de 1,5 ponto, para cima ou para baixo.

Com essas divulgações e mais as notícias da política hoje, sobretudo as que envolvem especulações sobre os preços dos combustíveis e medidas que o presidente Jair Bolsonaro pretende cobrar do ministro da Economia, Paulo Guedes, o mercado de ações respondeu negativamente no fechamento do pregão.

O Ibovespa fechou a primeira sessão da semana em queda de 0,82%, aos 110.185 pontos, correndo na contramão do mercado norte-americano, que encerrou a jornada em alta. Já o dólar registrou alta de 0,40%, valendo R$ 4,79.

Ir para IPO News