Imagem: Nubank/Divulgação
Entrada do Nubank na bolsa dos EUA impulsiona mercado brasileiro

Entrada do Nubank na bolsa dos EUA impulsiona mercado brasileiro

A popularização do mercado de ações no Brasil vem fazendo o número de novos participantes da bolsa de valores aumentar a cada ano. Segundo dados da B3, de um milhão de pessoas em 2018, a bolsa dobrou esse patamar em 2019 para atingir, no ano passado, quatro milhões de usuários cadastrados - 27% desse total mulheres que também descobriram a nova forma de investimento.

Segundo reportagem publicada ontem pelo jornal Valor, a B3 ganhou 759.935 novos investidores em dezembro, chegando a 4.209.735. Entretanto, há que se considerar que, se a B3 já tinha atingido o patamar de quatro milhões no ano, foram cerca de 200 mil os investidores de fato com novo cadastro.

O ganho acelerado em dezembro tem sua razão de ser e chama-se Nubank. A fintech realizou sua oferta em 8 de dezembro na Nyse, em Nova York, e informou que na ocasião 815 mil investidores compraram seus BDRs - o que, segundo o Nubank, fez de seu IPO o maior já realizado no país em número de compradores do varejo.

Entre setembro e novembro, a média de novos investidores na B3 foi de 56,5 mil, o que deixa claro que o salto em dezembro se deve à oferta do Nubank, segundo o Valor. Os 815 mil investidores que participaram do IPO só não são inteiramente convertidos em novos CPFs na bolsa porque, considerando que a bolsa já tinha batido pouco tempo antes os quatro milhões de clientes e então chegou a 4.209 mil, cerca de 200 mil podem ser considerados entrantes com suas BDRs.

Mesmo com o enorme impulso dado agora, a oferta do Nubank terá um efeito muito maior no total de investidores na bolsa em dezembro de 2022. No âmbito do IPO, o banco concedeu gratuitamente a seus clientes uma BDR, mas há um período de lock-up de 12 meses e, só após esse prazo, os recibos serão efetivamente convertidos em BDRs para aqueles que assim desejarem - a outra opção será receber o equivalente em dinheiro.

O Nubank distribuiu 7,558 milhões de BDRs nesse programa. Se todos os clientes escolherem ficar com os BDRs, a base de investidores na bolsa praticamente triplicará, o que se configurará em um grande salto na base de clientes e um case de sucesso para o marketing tanto do Nubank quanto da B3.

Ontem, a ação do Nubank (NU) na Nyse estava sendo negociada a US$ 9,00, com uma leve queda de 0,36%. O valor do lançamento da unit no IPO de dezembro era dos mesmos US$ 9,00.

Já a BDR (NUBR33) valia R$ 8,45 na B3, com pequena baixa de 0,21% na sessão de ontem. No lançamento de 8/12, o valor do papel era de R$ 11,50, revelando assim uma queda de cerca de 35% desde então.

Ir para IPO News