Disputa entre bancos e fintechs tem dinossauro como personagem

Disputa entre bancos e fintechs tem dinossauro como personagem

Um figurante fantasiado de dinossauro causou protestos da Federação Brasileira dos Bancos (Febraban) ontem, na capital paulista. A entidade ficou irritada com uma campanha do Mercado Pago - braço financeiro do site Mercado Livre -, que levou o boneco para a porta de algumas agências de bancos.

Segundo a fintech, tratou-se de uma ação de marketing para mostrar as dificuldades dos clientes em passar pelas portas giratórias dos grandes bancos e também como crítica à relação dos consumidores com as instituições bancárias tradicionais, os chamados 'bancões".

A campanha tem outras ações em andamento além dessa investida do boneco fantasiado, como vídeos em que um Tiranossauro Rex tenta conseguir crédito ou então passeia de bicicleta para aproveitar o tempo que economizou ao abrir sua conta no Mercado Pago.

Segundo a Febraban, "foi uma estratégia de marketing rasa, daquelas fintechs que engordaram muito nos últimos anos, com cara, porte, risco e produtos de bancos, tornando-se uma FATtech, que agora faz cortesia com o chapéu alheio a partir de vantagem concorrencial tributária e regulatória invejável".

Como parte da ação de marketing, o boneco do dinossauro tentou entrar pela porta giratória das agências. O que foi, segundo a entidade, uma atitude ofensiva às normas de segurança, que exigem a medida para proteger os clientes. "Os bancos empregam meio milhão de trabalhadores em mais de 3.000 cidades brasileiras, incluindo milhares de bancários em agências. O Mercado Pago, que muito menos impostos, oferece quantos empregos no Brasil?", questiona a Febraban em nota divulgada à imprensa.

Ir para IPO News