Imagem: Divulgação
Bolsonaro quer retirar vale alimentação de 22 milhões de trabalhadores

Bolsonaro quer retirar vale alimentação de 22 milhões de trabalhadores

por CARLOS ALBERTO PEREIRA


Bolsonaro, no momento em que decide a volta do Ministério do Trabalho, zombando dos trabalhadores, anuncia o fim do PAT, Programa de Alimentação do Trabalhador. A criação do Ministério do Trabalho foi a primeira medida tomada por Getúlio Vargas, na revolução de 1930, para construir uma rede de proteção ao trabalhador.

O PAT beneficia hoje 22 milhões de trabalhadores com carteira assinada. Por absurdo que pareça, os trabalhadores das micro e pequenas empresas não têm este direito. A extinção do Programa vai significar o fim dos vales alimentação e refeição, cestas básicas, restaurantes internos, que garantem a alimentação básica de qualidade para o trabalhador e sua família. Em nota de repúdio, o Fórum das Centrais estima que o Programa beneficie a 40 milhões de brasileiros e brasileiras.

O PAT permite que a empresa desconte os gastos com o Programa do Imposto de Renda. O investimento é de 1,5 bilhão de reais. Foi instituído há 45 anos, em 1976. O Programa aumenta a produtividade das empresas, e reduz os acidentes de trabalho, que são potencializados pelo fato de, antes da instituição do Programa, constantemente, o trabalhador cumpria sua jornada de trabalho com alimentação precária ou sem alimentação nenhuma. Segundo o Banco Mundial, a alimentação adequada pode aumentar a produtividade nacional em 20%.

Conforme a OIT, a nutrição adequada tem impactos positivos na saúde e na segurança ocupacional. Para o doutor em direito, Roberto Baungartener, vice-presidente do IBDC, Instituto Brasileiro de Direito Constitucional, "no Brasil, o número de trabalhadores no PAT aumentou em 10.8% de 2012 a 2017, sendo que no mesmo período ocorreram menos de 164.579 acidentes de trabalho, conforme dados do governo".

Bolsonaro anunciou a sua pretensão de extinguir o Programa, através de seu ministro Paulo Guedes, que patrocina a Reforma Tributária, relatada pelo deputado Celso Sabino, do PSDB do Pará, contida no PL 2337/21, que propõe em seu artigo 42 a revogação total dos subsídios referentes ao PAT.

Ir para IPO News