IPCA menor causa expectativa quanto aos rumos da inflação

IPCA menor causa expectativa quanto aos rumos da inflação

O avanço do Índice de Preços ao Consumidor (IPCA) de maio, de 0,47%, foi menor do que o mercado esperava em comparação com abril - o consenso Refinitiv apontava para um alta de 0,6%. Foi a primeira taxa mensal abaixo de 1% desde janeiro e a variação mais baixa desde abril de 2021. No acumulado de 12 meses, o IPCA desacelerou de 12,13% para 11,73% em maio.

Após essa divulgação do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), os analistas estão divididos, já que de um lado estão aqueles que acreditam que a inflação chegou ao pico, enquanto do outro surgem os que apostam em preços elevados ao longo de 2022. Assim, também não um consenso sobre quais devem ser os próximos passos do Banco Central em relação aos juros.

Agora os radares dos analistas se voltam para a decisão do Comitê de Política Monetária (Copom), que na semana que vem se reúne para decidir o futuro da Selic. Hoje, a taxa básica de juros está em 12,75% ao ano, e a expectativa do mercado é de que tenha mais um reajuste. A aposta atual dos técnicos é que seja um aumento de meio ponto percentual.

Ir para IPO News