Imagem: Divulgação
Elon Musk suspende compra do Twitter, mas reafirma comprometimento com o negócio

Elon Musk suspende compra do Twitter, mas reafirma comprometimento com o negócio

Ação do Twitter chegou a cair 25% no pré-mercado de Nova York com a notícia da "suspensão temporária" da aquisição, mas o empresário avisou que ainda está no negócio

A compra do Twitter está temporariamente suspensa após o megaempresário Elon Musk informar na manhã desta sexta-feira, dia 13, que o negócio de US$ 44 bilhões depende de detalhes sobre contas falsas e mensagens não solicitadas na plataforma de mídia social. Na sequência, ele se apressou em informar que "ainda está comprometido com a compra".

Apesar da segunda tuitada avisando da manutenção do negócio, as ações do Twitter desabaram 25% no pré-mercado de hoje, na Nasdaq. Na sequência, o prejuízo se reduziu a 10% de perdas, porcentagem que se manteve na abertura da bolsa em Wall Street.

"O negócio pelo Twitter está temporariamente suspenso até termos mais detalhes apoiando o cálculo que contas fake e ou de spam realmente representam menos de 5% dos usuários", escreveu Musk na sua conta da plataforma. Na sequência, o bilionário voltou a colocar nova mensagem sobre o negócio.

Em seu balanço mais recente, o Twitter apontou "que a média de contas falsas ou spam durante o primeiro trimestre de 2022 representou menos de 5%" de seus usuários ativos diários mensais durante o período. No entanto, a empresa disse que aplicou "julgamento significativo" à sua estimativa mais recente, e o número real pode ser maior.

A mais nova polêmica envolvendo um dos homens mais ricos do mundo e o Twitter vem na sequência de outras recentes declarações de Musk, como a que iria reabrir a plataforma para o ex-presidente dos EUA, Donald Trump, banido justamente por usar e abusar de fake news durante sua campanha fracassada à reeleição.

Internamente, a empresa também vive turbulências enquanto não se define a venda. Esta semana, dois executivos seniores pediram demissão, ao mesmo tempo em que o CEO Parag Agrawal apressou-se em informar ao grupo de colaboradores que não haverá demissões em série com a anunciada mudança de comando.

Ir para IPO News