Imagem: Divulgação
EVE, empresa de ''carros voadores'' da Embraer, estreia com queda na Nyse

EVE, empresa de ''carros voadores'' da Embraer, estreia com queda na Nyse

As ações da EVE, subsidiária de mobilidade urbana da fabricante de aeronaves Embraer trabalhavam em forte queda nesta terça-feira, dia 10, quando da estreia da empresa na Bolsa de Nova York (Nyse). O início da venda dos papéis ocorreu apenas um dia depois do anúncio da fusão entre a norte-americana Zanite Acquisition e a Eve Urban Air Mobility, subsidiária da companhia brasileira de aviões.

Os papéis caíram cerca de 23%, a US$ 8,66, no fechamento de hoje, embora os negócios com as ações da empresa tenham pouca liquidez. O índice Dow Jones, ligado à Nyse, fechou com queda de 0,26%. O S&P 500 encerrou o dia com alta de 0,25% e o Nasdaq, de 0,98%, após alguns dias de reiteradas perdas. Para analistas do mercado consultados pela imprensa, a fusão representou um grande marco para o setor, mas a avaliação da nova empresa foi feita em montante superior ao das companhias congêneres, resultando na queda desta tarde.

Desenvolvedora e construtora de projetos de aeronaves elétricas de decolagem e pouso vertical (eVTOLs) para futura circulação nas cidades, a EVE foi listada em Nova York após a conclusão da fusão com a Zanite, que é uma SPAC, ou empresa de aquisição de propósito específico.

A nova companhia levantou US$ 377 milhões no negócio, que serão usados "para acelerar o desenvolvimento, certificação e comercialização das soluções" , segundo a Embraer. Os recursos da transação vieram de Zanite, Embraer e de um consórcio internacional de investidores. A EVE tem uma carteira de pedidos de 1.825 veículos, de 19 clientes, entre eles, operadoras de asa fixa, de helicópteros, plataformas de compartilhamento e empresas de leasing.

As ações da Embraer (EMBR3) na B3, que chegaram a cair mais de 3,00% por volta do meio-dia, diminuíram a queda durante a tarde e fecharam com perda de 0,60% a R$ 12,66, a quarta baixa seguida, totalizando uma variação negativa de 47,38% no ano de 2022.

O pregão do Ibovespa fechou hoje em ligeira queda de 0,14%, aos 103.109 pontos. O dólar também registrou perdas de 0,40%, valendo R$ 5,13.

Ir para IPO News