''Contra o Gelo'', tempo dos aventureiros, por Eleonora Rosset

''Contra o Gelo'', tempo dos aventureiros, por Eleonora Rosset

O que será que leva um ser humano a se submeter a um frio congelante, com o uso de uma tecnologia incipiente do início do século XX, perigo de avalanches, deslizamentos na travessia de geleiras, quebra de gelo e perigo de afogamento, solidão, pouca comida e caminhadas que levam à exaustão física e psíquica? Tudo isso em trenós puxados por cães. Sem falar de ursos polares famintos.

Essa é a pergunta que a história real do filme "Contra o Gelo" coloca e tenta responder. O desejo de desbravar o desconhecido? A busca pela fama? Reconhecimento de toda uma nação?

O lugar onde dois homens, Einar Mikkelsen (Coster- Waldau) e Iver Iversen (Joe Cole) enfrentam tais perigos tem paisagens deslumbrantes e hostis, algo como "estar na Lua", como diz um dos exploradores. É como um exilar-se voluntariamente do mundo conhecido e mergulhar numa cena que esconde um desafio constante para sobreviver.

Os dinamarqueses chegam em 1909 na Groenlândia com o navio Alabama. A missão era procurar provas de que o Norte da Groenlândia fora descoberto por um dinamarquês e não por um aventureiro americano, Robert Peary. Tinham em mãos um mapa que indicava onde estariam tais provas, protegidas por um marco de pedras empilhadas e alto o bastante para ser visto destacado na paisagem.

Depois de muitos infortúnios e mais tempo do que esperavam, munidos das provas, os dois voltam a pé para o primeiro acampamento porque os trenós e os cães já não existiam mais, só para descobrir que todos já haviam partido. Estão sós.

É nesse momento que vemos uma das mais belas cenas do filme, quando um balão vermelho aparece atrás de uma montanha, trazendo uma bela mulher para os braços do Capitão Mikkelsen. É um anjo do paraíso que vem chamá-lo para voar e abandonar todo o sofrimento.

O pobre Iver Iversen, mecânico de bordo, que fora o único a aceitar o convite para acompanhar o Capitão nessa aventura por terras congeladas, também sonha de olhos abertos, como ele descreve as alucinações que ambos criam em suas mentes entregues à ideia de uma morte certa.

Mas não. Os dois voltam para a Dinamarca. Sem esse alento, "spoiler" necessário, poucos conseguiriam seguir a viagem dos aventureiros. O filme foi baseado no livro de Einar Mikkelsen que contou as aventuras que fizeram com que a Groenlândia continuasse tendo a posse da Dinamarca.

"Contra o Gelo " é um filme que explora uma necessidade do ser humano de testar seus próprios limites e a euforia que acontece quando isso dá certo. O final do século XIX e o início do próximo foram os anos em que todas as terras que restavam foram descobertas e conquistadas. Foi o tempo dos aventureiros, que nem sempre conseguiam seus intentos.

Essa expedição do Capitão Mikkelsen foi considerada uma vitória para o país. Claro que, como disse o Ministro dinamarquês (Charles Dance), uma missão vitoriosa não escapava de ser pontuada por "sangue, suor e lágrimas". Mas mereceu ser considerada um capítulo da história da Dinamarca.

(O trailer está no meu blog: www.eleonorarosset.com.br )

Ir para IPO News