Imagem: Divulgação
Morre Peter Bogdanovich, 82 anos, cineasta norte-americano

Morre Peter Bogdanovich, 82 anos, cineasta norte-americano

O cineasta norte-americano americano Peter Bogdanovich, de "A Última Sessão de Cinema" e "Lua de Papel", morreu aos 82 anos, nesta quinta-feira, dia 6, de causas naturais, em sua casa em Los Angeles, na Califórnia.

Peter Bogdanovich fez parte de uma geração de diretores intitulada "Nova Hollywood", que fez fama a partir dos anos de 1970 e na qual estão incluídos William Friedkin, Brian DePalma, George Lucas, Martin Scorsese, Steven Spielberg, Michael Cimino e Francis Ford Coppola, todos de sua faixa etária ou próximos.


Ícone da Nova Hollywood dos anos 1970, Bogdanovich também trabalhou como roteirista e ator, e cultivou uma carreira prolífica de seis décadas na costa oeste americana. Ele ainda estava na ativa e atualmente tinha uma comédia, "One Lucky Moon", em pré-produção.

Mas seu trabalho mais celebrado foi "A Última Sessão de Cinema", sobre um grupo de estudantes que, numa cidadezinha do Texas, precisava lidar com a decadência cultural e econômica ao seu redor. O longa foi indicado a oito estatuetas do Oscar e venceu duas, de ator e atriz coadjuvantes, para Ben Johnson e Cloris Leachman.

Foi com esse filme de 1971 que Bogdanovich conseguiu suas duas únicas indicações ao Oscar, em melhor direção e melhor roteiro adaptado. Não venceu, mas criou um sucesso de crítica e público que alavancou sua carreira e gerou comparações a Orson Welles, seu grande ídolo.

Peter Bogdanovich foi casado com Polly Platt, com quem teve duas filhas, Antonia e Sashy. Depois casou-se com a atriz Cybill Sheperd, conhecida no Brasil pela série "A Gata e o Rato". Teve ainda um envolvimento com a ex-modelo da Playboy Dorothy Stratten e finalmente casou-se, pela terceira vez, com Louise Stratten, irmã mais nova de Dorothy.

Duas curiosidades de sua carreira como cineasta: fez participações na série "Família Soprano" como o analista da Dr. Melfi, que atendia Tony Soprano; e apareceu como um DJ nos dois volumes de "Kill Bill", de Quentin Tarantino.

Ir para IPO News