Djokovic | Imagem: Divulgação
Djokovic tem visto cancelado e fica retido na Austrália

Djokovic tem visto cancelado e fica retido na Austrália

O tenista número 1 do ranking mundial, Novak Djokovic, não será expulso da Austrália antes de segunda-feira, dia 10, período em que ficará retido nesse país da Oceania. O desportista sérvio pretendia participar do Torneio de Melbourne, mas teve o visto anulado pelas autoridades australianas por não apresentar uma certificação de vacinação contra a Covid-19.

Em vez de trazer o documento solicitado, Djokovic, de 34 anos, tentou tumultuar a operação alfandegária, alegando esquecimento dos papéis. O esportista, que entrou com recurso, é reconhecidamente contra a vacina da Covid-19, embora não assuma isso oficialmente. O caso tem repercussão mundial negativa para o sérvio.

O imbróglio do tenista Novak Djokovic para participar do Aberto da Austrália promete ser a primeira novela esportiva de 2022. O tenista, que se nega a apresentar um certificado de vacinação para o coronavírus, conseguiu uma liberação médica para isentá-lo do imunizante.

O documento foi aceito pelo Australian Open, mas as autoridades australianas decidiram cancelar o seu visto assim que ele desembarcou no país. Depois de passar várias horas bloqueado no aeroporto, na quarta-feira, dia 5, Djokovic foi transferido para o Park Hotel de Melbourne, que acolhe cerca de 40 imigrantes em situação ilegal. O hotel tem fama de insalubre em suas instalações.

O tenista entrou com um recurso contra sua expulsão do país, mas o promotor australiano Christopher Tran afirmou que a audiência só deve acontecer na próxima segunda-feira. Até lá, o tenista negacionista ficará retido no hotel.

O torneio da Austrália tem previsão de começar no dia 17 de janeiro e vai até o dia 30 do mesmo mês.

Ir para IPO News