Ibovespa em dezembro: rali de alta ou apenas correção de preços baixos?

Ibovespa em dezembro: rali de alta ou apenas correção de preços baixos?

Onda de otimismo? Rali de final de ano? As explicações se multiplicam neste início de semana com as recentes altas da bolsa de valores de São Paulo, a B3. Fato é que, depois de alguns meses com os investidores passando sufoco com quedas recorrentes no pregão, a partir da semana passada a maré virou para azul. Já são três dias consecutivos de alta, com ganhos superiores a 4% e o índice saindo dos 100 mil para os 107 pontos nesta segunda, dia 6/11.

Como a bolsa vai se posicionar a partir de agora? A semana é um bom teste para responder essa pergunta. Hoje começa a reunião mensal do Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central, para deliberar sobre a taxa básica de juros, a Selic. A expectativa é para um novo aumento de 1,5%, elevando a taxa anual para 9,25% ao ano e deixando em aberto uma inflação de dois dígitos já a partir de janeiro, caso o movimento do Copom continua nessa mesma linha de ação.

A PEC dos Precatórios é outro ponto-chave que o mercado acompanha. Aprovada primeiro na Câmara e depois no Senado, a medida agora está de volta à primeira casa, para que os deputados deem um desfecho ao assunto e assim fique garantida a verba para o pagamento do novo Auxílio Brasil (antigo Bolsa Família) pelo Governo Federal.

De volta aos números que as telas nos trazem, será que existe mesmo um rali? Alguns analistas acreditam que sim, em um cenário que traz muitas ações com preços bem aquém do que valiam há alguns meses ou, no caso de muitas empresas que fizeram seus IPOs, com quedas que chegam a superar os 200% apenas este ano. Em outros casos, tratam-se de setores que têm desempenhos sazonais, caso do varejo que costuma apresentar bom desempenho neste mês de dezembro de Black Friday e Natal.

Em relatório publicado pelo site InfoMoney, Fernando Ferreira e Jennie Li, estrategistas da XP, apontam que, historicamente, o quarto trimestre é o que traz melhores retornos, olhando para os últimos 20 anos.



Ir para IPO News