Marta Suplicy, Ricardo Nunes e Kelly Larson | Imagem: @martasuplicy Instagram
Sistema viário e mobilidade urbana: os exemplos que vêm de Nova York

Sistema viário e mobilidade urbana: os exemplos que vêm de Nova York

Dois pontos nevrálgicos da cidade de São Paulo - a mobilidade das pessoas e o sistema viário da região central - receberam especial atenção do prefeito Ricardo Nunes no último dia da viagem de uma semana aos Estados Unidos, que marcou, na quarta-feira, dia 2/11, a inauguração do escritório da Invest SP em Nova York, a agência do governo que vai buscar novos negócios e investimentos para o Estado.

Acompanhado da secretária municipal de Relações Internacionais, Marta Suplicy, o prefeito foi conhecer ontem o High Line Park e o Hudson River Park, em Meat Packing District. A comitiva foi recepcionada por Kelly Larson, diretora e chefe do projeto de Segurança Viária e Iniciativas de Saúde Pública da Bloomberg Philanthropies. "Essa área foi toda reestruturada, era uma antiga via férrea, virou um grande jardim, possibilitou uma área de visitação que recebe 10 milhões de pessoas por ano. Boas ideias pelo mundo, pra gente levar para São Paulo", disse Ricardo Nunes.




Segundo Marta Suplicy, o encontro com Kelly Larson foi muito produtivo. "Discutimos ideias para a transformação do Minhocão. Vai dar para fazer uma intervenção interessantíssima, de acordo com o século 21". Ela exaltou a discussão mantida com a executiva norte-americana que pode resultar na utilização de mais um espaço público em benefício das pessoas, como aconteceu recentemente com a inauguração do Parque Augusta - um presente para os moradores não só do centro como de toda a cidade.

A discussão para transformação do Minhocão em um parque, ao menos uma parte de sua extensão, já foi levada a público em consulta realizada pelo então prefeito Bruno Covas, no início de sua gestão, em 2019. O nome do projeto era "Parque Linear do Minhocão", como é conhecido o Elevado Presidente João Goulart.



A proposta, naquele momento, era fechar o elevado entre a Praça Roosevelt e o Largo do Arouche, um trecho com quase um quilômetro de extensão. Nesse percurso, os carros seguiriam por baixo do Minhocão, pela rua Amaral Gurgel. A intervenção exigiria uma completa reurbanização da região, a fim de realocar os veículos, a ciclovia e os caminhos para os pedestres.

Certamente que essa troca de experiências entre a Prefeitura de São Paulo e a administração pública e privada de Nova York será de grande valia para formatar e esclarecer à população esses e outros pontos de um futuro projeto. Uma iniciativa da gestão municipal onde todos na cidade possam ganhar com sua implantação.

Ir para IPO News