Imagem: Divulgação
Belém do Pará, cidade que encanta pela sua história

Belém do Pará, cidade que encanta pela sua história

por Yeda Saigh

Belém é uma cidade que apesar de cosmopolita e moderna em vários aspectos, não perdeu o ar tradicional das fachadas dos casarões e das igrejas do período colonial. Nas últimas duas décadas, passou por um forte movimento de verticalização, devido a novas tendências na construção civil local.
Em seus 400 anos de história, Belém vivenciou momentos de plenitude, entre os quais o período áureo da borracha, quando recebeu inúmeras famílias europeias, que influenciaram a arquitetura local, sendo conhecida na época como Paris na América. O apogeu do ciclo foi entre 1890 e 1920.


Nos hospedamos no Hotel Princesa Louçã que está situado numa localização privilegiada no centro da cidade. Hotel muito bom, a vista do nosso quarto era muito bonita para a praça da República, onde se vê o teatro da Paz e da Baía do Guajará. O Restaurante Açaí, no hotel é bem simpático.

Passeios


Hotel Atrium Quinta das Pedras, é muito bonito, ocupa um antigo mosteiro construído no final do século XVIII reformado, que ainda hoje é dos padres. Jantamos no restaurante do hotel, muito bom! Atualmente, a Diocese transformou sua maravilhosa construção no primeiro e único hotel conceito do Pará, muito chique.


Hotel Atrium das Pedras

A Estação das Docas, passeio muito interessante, local cheio de restaurantes na frente do rio Guajará, feira de artesanato, fábrica de cervejas regionais, lojas no andar de cima, música ao vivo. Tomamos sorvete na Sorveteria Cairu local, famosa por fabricar mais de 20 tipos de sorvetes com frutas da região.



A Estação foi resultado de um trabalho de restauração dos armazéns do porto da capital paraense.

A Catedral de Belém é realmente maravilhosa, uma igreja católica de estilo neoclássico e barroco, parte integrante do complexo histórico e religioso da cidade velha, denominado Feliz Lusitânia.



Museu Zoobotânico Emílio Goeldi, é um espetáculo! Visitamos o museu, o parque e o aquário. O Museu é uma instituição pública fundada em 1866. É a mais antiga instituição na região amazônica e reconhecida mundialmente como uma das importantes instituições de investigação científica sobre a Amazônia brasileira. O Naturalista e zoólogo Emilio Goeldi assumiu a direção do Museu em 1893 e tinha a missão de transformar o Museu em um grande centro de pesquisa sobre a região amazônica.
Mercado Ver o Peso, inaugurado em 1625, um dos mercados públicos mais antigos do País, eleito uma das 7 Maravilhas do Brasil. Ponto turístico, cultural e econômico, formado pelo Mercado de Ferro, Praça do Pescador, Doca das Embarcações, Pedra do Peixe e Feira Livre. Abastece a cidade com variados tipos de gêneros alimentícios e ervas medicinais, vindos das ilhas vizinhas e dos municípios do interior.


Raiz de árvore Museu Emilio Goeldi

Restaurante Santa Chicória, muito bom, decoração super bonita, comida ótima do chefe Paulo Anijar, simpaticíssimo proprietário.

Círio de Nazaré e a Basílica.

O Círio é a maior manifestação cristã do Brasil - e um dos maiores eventos no mundo, reunindo mais de dois milhões de pessoas em uma só manhã. É uma manifestação religiosa em devoção a Nossa Senhora de Nazaré, que é celebrado anualmente desde 1793, no segundo domingo de outubro. Reúne cerca de dois milhões de pessoas em todas as romarias e procissões. Em 2004, reconhecido como Patrimônio cultural imaterial e, em dezembro de 2013, declarado Patrimônio Cultural da Humanidade pela UNESCO.


Basíica N.Sra de Nazaré

Curiosidade:

A comemoração do Círio em Belém, lembra o Natal: oferecem um grande almoço com comidas típicas (Pato no tucupi, Maniçoba, unhas de caranguejo etc... e costumam deixar as portas da entrada das casas abertas, significando que qualquer pessoa é benvinda!!

O Forte do Presépio localiza-se sobre a baía do Guajará. É muito bonito e vale a pena um passeio a pé para aproveitar a vista linda de Belém: Docas, o Mercado Ver o Peso etc. É um dos pontos turísticos mais procurados da cidade, por sua localização privilegiada e seu sentido histórico. Integrante do complexo arquitetônico e religioso da cidade velha, a Feliz Lusitânia.



O Museu do Encontro faz parte da história da fundação de Belém fica no interior do Forte do Presépio, construído no século XVII, local onde foram encontradas estas riquezas arqueológicas. No seu interior, o visitante tem a oportunidade de ver cerâmicas de origens marajoaras e tapajônicas, peças indígenas, fragmentos de peças históricas e muitas outras pequenas relíquias, obtidas no próprio sítio histórico de sua localização. Durante muitos anos, o forte serviu como estratégia e defesa da cidade, graças a sua localização.



Igreja de Santo Alexandre, e o museu de Arte Sacra, lindos! Conhecemos também o Museu do Círio, pequeno, porém com objetos interessantes no acervo, todos localizados no Complexo Feliz Lusitania

Mangal das Garças, inaugurado 2005, está localizado às margens do rio Guamá, em pleno centro histórico. O parque ecológico é resultado da revitalização de uma área de 40.000 m², uma síntese do ambiente amazônico no coração da capital paraense. Almoçamos no restaurante Manjar das Garças, muito bom, decoração linda!!! visitamos o borboletário, subimos no Mirante, e vimos os guarás vermelhos que são de uma extrema beleza!



Ilha do Combú. a ilha é bem próxima a cidade. Lá existe a Fábrica de Chocolate da Filha da Nena. Fizemos uma trilha para ver as árvores de cacau de onde vem a produção da pequena fábrica. Vimos todo o processo de fazer o chocolate. Experimentamos o brigadeiro, delicioso, e compramos chocolates na lojinha. Voltamos de lancha, comemos uma casquinha de siri deliciosa no restaurante do hotel no e fomos fazer um tour pelo Teatro da Paz que é em frente do Hotel.



Teatro da Paz



Inaugurado em 15 de fevereiro de 1878, inspirado no Teatro Scala de Milão com linhas neoclássicas, foi construído no período áureo da exploração da borracha na Amazônia.

Ali Carlos Gomes encenou sua mais famosa ópera, O Guarani, e a bailarina russa, Ana Pavlova, passou com suas sapatilhas. Durante o Ciclo da Borracha, as mais famosas companhias líricas se apresentaram ali.
 

Curiosidades: 


Para que tudo saísse perfeito, o calçamento em volta foi coberto com borracha para que o barulho das charretes e cavalos não interferissem nos espetáculos. As poltronas palha e madeira, muito bonitas! Com o declínio da borracha, o Teatro da Paz passou por grandes dificuldades. Hoje tem a temporada de óperas em setembro.

Palácio Antônio Lemos, que estava em reforma, mas tinha uma exposição de fotos de Pierre Verger muito bonita!

 

Palacete Lauro Sodré também em reforma, bem bonito e a Igreja N. Sra. do Carmo.

 

Shopping Grão-Pará, enorme, cheio de gente é um dos shoppings locais.

Restaurante Remanso do Bosque chef Thiago Castanho, recomendadíssimo! Vale a pena, é ótimo!

Curiosidade

Em Belém existe tantas mangueiras que se instituiu um seguro de carros contra queda de mangas, que rotineiramente quebram os vidros ou amassam a lataria dos carros.

Belém é a capital mais chuvosa do Brasil, devido ao seu clima equatorial influenciado diretamente pela presença da floresta amazônica.

Espaço São José Liberto, antigo presídio, hoje local de exposições de gemas, joias, artesanato e moda do Pará, mais conhecido como Polo Joalheiro. As lojinhas são dispostas nas antigas celas de ume antigo presídio, onde pode-se ver os ourives trabalhando em joias com temática local.

 


Yeda Saigh

Ir para IPO News